domingo, 10 de outubro de 2010

Desestruturação familiar



          A criminalidade juvenil está tornando-se um fator cada dia mais presente em nossa sociedade, a desestruturação familiar é um dos aspectos responsáveis por tal fato.
          Os jovens estão cada vez mais envolvidos no mundo do crime. Isso ocorre devido ao pouco contato entre pais e filhos no cotidiano, prejudicando assim na formação do indivíduo.
          A família é a primeira e principal instituição social responsável pela formação da consciência cidadã do jovem. A ausência dessa gera graves consequências nos valores morais do indivíduo, induzindo o mesmo para o vício, uso e tráfico de drogas, armas de fogo, criminalidade e gravidez precoce; uma vez que um jovem sem a presença familiar e princípios éticos é mais influenciável ao crime.
         As famílias estão tornando-se mais desestruturadas com filhos sendo criados sem limites, pais sem responsabilidades que atendem a todos os pedidos dos mesmos, brigas entre pais na frente dos filhos e principalmente a falta de valores morais e éticos.
         Os índices de divórcio aumentam numa proporção gradativa. Os filhos geralmente moram só com o pai ou só com a mãe. Há pais que se envolvem na educação e na nutrição dos filhos; outros agem apenas como meros provedores e fornecedores de dinheiro.
        Para obter-se uma sociedade com um menor índice de criminalidade juvenil é fundamental o uso frequente do diálogo entre pais e filhos, havendo assim, um melhor relacionamento no âmbito familiar, possibilitando à família uma democracia entre os membros inseridos nessa instituição e tornando-os cidadão lúcidos, capazes de formar sua própria opinião e construir sua criticidade.


Tamires Jacinto

2 comentários:

A menina dona do diário disse...

iii... Infelizmente é a pura verdade :)
Eu que o diga :/

Tamires disse...

Pois é. Também entendo um pouco "/

Postar um comentário