domingo, 6 de março de 2011

Presença



Ela, sempre tão frágil,  tão desamparada
tão angustiada, tão vulnerável...
Menina imperfeita, insegura, indefesa
Que Deus em sua infinita sabedoria
Criou com tanta paciência
E de toda a sua essência fez surgir
Uma personalidade sem igual

Não chora, menina, tudo passará
É só um momento de dúvida
Que a vida tenta mostrar
Instante contingente que por um tempo reinará

Em seu choro cai no sono
Dorme por alguns minutos
Acorda com um afago em sua cabeça
Procura alguém e ninguém encontra
Assusta-se
Mas após alguns segundos acalma-se
Sabe que está segura
Sente-se protegida
Por uma presença que a acolhe
Que transmite paz

Toda a sua angústia esvai-se
Agora, novos sentimentos reinam
O que era dor transformou-se em amor
O que era tristeza agora é alegria

Menina que foi tocada por um ser superior
Que a ama incondicionalmente
Com todos os seus defeitos e imperfeições
E tudo o que mais almeja é vê-la
FELIZ

Tamires Jacinto

3 comentários:

A menina dona do diário disse...

Ah, gostei bastante flor, principalmente por ser um texto em 3ª pessoa, é de parar e pensar mesmo... e saber que nunca estamos sozinhos *-*

MAILSON FURTADO disse...

LEgal Tamires teu espaço, teu lugar...

Belo poema!!! Bom pra levar reflexão...

Levei..rsrs

Beijos!!! Bom conhecer aqui...

Lucas Almeida disse...

Tem desafio lá no blog pra você!
http://lucasalmeida-f.blogspot.com/2011/03/meme.html

Beijos, boa semana :*

Postar um comentário